Páginas

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Capítulo 9 - Como faz pra desengasgar uma criança?

   Um médico bem vestido se aproximou de nós e perguntou se éramos a família de Demi.
- Sim, nós somos, e então, Doutor? - perguntei nervoso.
- Bom, a Senhora Jonas, está num estado grave, mas as chances de que ela sobreviva sem sequelas são enormes. Ela levou uma pancada muito grande, mas por um milagre sua cabeça não foi muito atingida, mas é provável que ela acorde sem algumas lembranças; ela teve fratura exposta na perna direita e quebrou umas três costelas, mas também por um milagre, não perfurou seus pulmões. Agora, o que vocês devem fazer, é rezar para que fique tudo bem, e é só esperar ela acordar, pois ainda está sedada da cirurgia. Passem bem - o médico disse e se retirou.
- Oh God! Ainda bem que vai ficar tudo bem - Selena disse, se acalmando - eu não sei o que seria de mim sem a Dem, ela é como uma irmã para mim - Nick a envolveu e beijou sua testa.
      Eu continuava calado, apenas refletindo em como a vida da gente é estranha, num dia você tá vivo, brigando com a sua esposa e no outro, ninguém sabe mais o que pode acontecer. Se arrependimento matasse, certamente, eu estaria enterrado agora. Não deveria ter brigado com minha Demi, nem por um segundo. Não deveria ter passado a noite inteira fora de casa, mesmo que eu não estivesse fazendo nada demais, eu era um cara comprometido e apaixonado.
- Ué, Joe... você está tão quieto, o que está pensando? - perguntou Selena.
- Aff, Sel, isso se chama peso de consciência... mas vamos deixar isso pra lá - olhei de lado para Selena, para que ela entendesse que a coisa ficaria feia pro meu lado se eu falasse qualquer coisa na frente dos pais de Demi.
- Você vai ter que me explicar isso bem direitinho, Joe - ela disse fungando - Estou com fome, vamos ver o que tem pra comer aqui? - olhou para Nick e em seguida para mim - Mitchie também deve estar com fome, não acha, Joe?
- É, vamos lá na lanchonete, lá eu preparo o leite dela... - eu disse.
- Alguém quer alguma coisa de lá? - Nick perguntou para os outros.
- Tio Joe, traz uma barrinha de cereal pra mim? - Maddie perguntou.
- Trago sim, ninguém mais quer nada? - eles sacudiram a cabeça negando.
    Eu, Mitchie, Nick e Selena caminhamos debilmente para a lanchonete e lá nos sentamos numa mesa para quatro, e na quarta cadeira coloquei as coisas de Mitchie.
- Sel, segura ela um pouco enquanto eu preparo o leite dela, por favor? - perguntei.
- Uhum, vem cá, Mitchie - entreguei a neném para ela e comecei a preparar o leite.
- E então, Joe... porque você está com algo chamado 'peso de consciência'? - ela insistiu.
     Nick só nos olhava.
- Ah, é que eu meio que aprontei com a Demi... daí ela ficou irada e disse que ia se vingar, daí essa noite ela saiu muito linda lá de casa e falou que ia comemorar com as amigas... - abaixei meu rosto enquanto sacudia a mamadeira para misturar o leite em pó com a água.
- E o que você "meio que aprontou" com a Demi, Joe? Não tem isso de "meio que", ou aprontou ou não aprontou e pronto! - Selena resmungou.
- Ah, eu fiquei envolvido lá com meus amigos, depois de um show, daí  eles ficaram insistindo mil vezes pra eu beber mais uma, e daí fui bebendo e bebendo e quando vi já eram 4h00 da madrugada e estava trocando as pernas de tão bêbado... - eu disse pegando Mitchie de volta no colo para dar-lhe a mamadeira.
-Você é tão tonto, Joe - e não disse mais nada.
      Fiquei dando a mamadeira para Mitchie, enquanto Selena e Nick se empanturravam com pastel e coca-cola e pensando na vida. Bom, organizando meu raciocínio: minha esposa foi atropelada por uma minivan ( se eu pegasse o desgraçado que fez isso...), e fiquei um tempão achando que ela tava me dando um gelo e por isso ainda não tinha aparecido em casa e quando caiu a ficha, descobri tudo; fui o primeiro a saber e depois liguei para os seus pais e suas irmãs, mas a sua prima querida não atendia o telefone; daí fui buscar minha filhinha em casa e resolvi passar na casa da prima dela para avisá-la, mas ela estava com meu irmão, e foi estranho porque ele estava só de cuecas e ela estava no banho ( não, não foi estranho, é muito óbvio o que eles estavam fazendo); daí contei pra Selena e ela ficou chocada e até perguntou se eu tinha buscar umas roupas e não sei o que das quantas que a Demi estava bem porque ela tinha dormido lá, WHAT???
- SELENA MARIE GOMEZ! - gritei fazendo com que todos me olhassem - Desculpem...
- Que diabos, Joe - Selena resmungou brava - Vai assustar a pu... a Pucca, droga! O que é?
- Aquela hora lá na sua casa você falou que a Demi tinha dormido lá, me conta isso direito...
- Eu não falei nada, você deve estar variando, ainda bem que a gente já tá aqui mesmo no hospital, é só chamar um médico - ela falou como se fosse óbvio.
- Variando você vai ver quem vai ficar se você na me contar a verdade - argumentei.
- OPA OPA OPA - Nick disse - Que porra é essa, Joe? Cadê o respeito com a minha garota, cara?
- Que bom que agora você tem um salvador da pátria... Selena, agora me conta e para de ficar mudando de assunto...
- Joe, olha - eu olhei em volta - a Mitchie tá engasgada, você é muito anta, presta atenção no seu serviço - ela disse.
- AI NICK MEU DEUS, SOCORRO, COMO FAZ PRA DESENGASGAR UMA CRIANÇA, VOCÊ QUE SABE PORQUE VOCÊ É PEDIATRA, SOCORRO, NICK, PELO AMOR DE DEUS ELA TÁ FICANDO ROXA, MEU DEUS - gritei feito um louco.
- Joe, não precisa gritar - Nick argumentou - me dá ela aqui... - e a tomou dos meus braços, colocando-a de bruços no seu braço esquerdo e virando-a um pouco para baixo, depois apertou suas costas com dois dedos da mão direita e logo ela começou a tossir e a clarear - ...viu, tá tudo bem, pai desnaturado!
- Ufa! - e peguei ela de volta e a abracei fortemente contra mim - Se acontecesse qualquer coisa a você eu não sei o que seria de mim, Mitchie...
- Agora dá pra parar com o show, Joe? Tá todo mundo olhando - Selena disse se encolhendo um pouco.
- Tá, parei. Mas então, vai me contar a verdade ou não? - insisti novamente para ela, enquanto colocava a chupeta na boca de Mitchie para que ela dormisse.
- Nick, você devia dizer pro Joe que chupetas não fazem bem pra arcada dentária de crianças... - ela desviou.
- É cara, não faz bem... - Nick repetiu.
- Nick, seu banana, você tá enfeitiçado, é? Que raios, isso! A filha é minha e eu faço o que eu quero com ela, e se eu tirar a chupeta dela, você que vai sacudir ela pra ela ficar caladinha, pode ser?
- Seu grosso, não devia ter te ajudado a desengasgar ela, já que a filha é sua e você sabe o que fazer... - Nick resmungou bravo.
- Desculpa, eu vou resolver isso depois com a Demi. Agora Selena, você pode, por favor, parar de mudar de assunto, e me dizer a verdade? - perguntei quase desistindo.
- Joe, eu vou falar, mas só porque você insistiu muito, ok? Sabe de uma coisa? A Demi é a melhor pessoa do mundo e a melhor mulher que você poderia ter arrumado, porque eu no lugar dela, não teria sido tão boazinha na vingança dela contra você, e você sabe que ela vai querer me matar porque eu vou te contar isso, não é? - respondeu derrotada.
- E qual foi a vingança dela, Selena? Fica tranquila que quando a gente for discutir não vamos meter você nisso...
- Bom, ela foi dormir lá em casa, a gente devorou um pote de sorvete, cada uma, depois vimos um filme, mas nem vimos tudo porque estávamos com muito sono, então ela adormeceu no sofá e eu no tapete persa da sala, acordamos, tomamos um café reforçado e depois ela escolheu um monte de roupas minhas que já na uso mais, e eu dei pra ela, porque você sabe, eu não daria pra ninguém, mas a Demi é sempre a Demi, sempre doce, sempre minha irmã, minha amiga, minha prima, meu tudo, menos meu namorado, né? - riu-se e olhou para Nick - e foi isso, tá? Espero que você fique com mais peso ainda na consciência do que antes...
- Oh Deus - sussurrei - vamos voltar lá pra sala, talvez a Demi já acordou e poderemos vê-la.
       Nick pegou as bolsas de Mitchie e eu a carreguei no colo de volta até a sala de espera. Sim, a Selena tinha me deixado com a consciência triplicadamente mais pesada. A Demi, como diz a Selena, é a melhor pessoa do mundo, porque eu, no lugar dela, não faria uma vingança tão boazinha para um merecedor.
        Chegamos na sala e só estavam Eddie e Maddie.
- Ué, onde estão a Senhora De La Garza e a Dallas? - perguntei, entregando a barrinha de cereal para Maddie.
- Foram no quarto falar com a Demi, ela está acordada - Eddie respondeu.
- OBA - gritei de alegria, sem mal saber o que viria por me esperar.
        Alguns minutos depois, Dianna e Dallas apareceram na sala.
- Selena, a Demi está chamando por você, vai lá - Dallas disse.
- E eu? Ela não perguntou por mim, Dallas? - perguntei.
- Joe, você é um caso à parte, temos uma péssima notícia para dar a você... - Dianna disse.
- Ai meu Deus, fala logo, estou apreensivo - suspirei.
- A Demi... er... ficou perguntando: "porque tem um cara moreno de olhos castanhos que fica aparecendo nos meus sonhos o tempo inteiro? É estranho, um sonho escuro, tenho medo desse cara..." - Dallas disse, sentando-se ao lado de seu pai.
- Como é? E vocês acham que sou eu? - perguntei incrédulo.
- Não, Joe! Achamos que é o Zac Efron, idiota... daí falamos com o médico, e ele disse que talvez ela tenha batido a cabeça com força no meio-fio e tenha acabado perdendo alguma parte da memória.
- Isso não pode, Oh Deus, isso não pode! - falei abalado - e Mitchie? Ela lembra de Mitchie?
- Não sabemos, não podemos ficar muito tempo lá com ela, quando a Sel voltar, você vai lá... - Dianna disse solidária.
- Oh Deus, Nick, pelo amor de Deus, diz que isso não está acontecendo comigo, cara, diz?? - eu disse inconsolável.
     Nick ficou quieto. Logo Selena apareceu no corredor com os olhos cheios de lágrimas.
- E aí, Selena? - perguntei.
- Joe, ela não se lembra de você. Sinto muito.
- E da Mitchie, ela lembra?
- Sim, ela se lembra de todos com precisão, até do pessoal da copiadora, mas não se lembra de você, sinto muito. Acho que você pode ir vê-la agora, mas vá preparado... - ela disse.
- Tá - me levantei e fui com Mitchie no colo até o quarto.
      Quando olhei aquela porta, hesitei um pouco antes, com medo de entrar ali e do que viria em seguida, era inacreditável que a minha Demi, não se lembrasse de mim. Abri a porta devagar e espiei lá dentro, ela estava quieta, com um aspecto horrível e fitando o teto. Uma de suas pernas estava engessada e era possível ver um corte enorme no seu braço, suas mãos estavam roxas, como se ela as tivesse usado para se defender, e havia um pequeno corte em sua testa. Quando ela percebeu minha presença, virou-se debilmente para mim e começou a gritar bem alto:
- SOCORRO, O MOÇO DOS MEUS SONHOS OBSCUROS ESTÁ NO MEU QUARTO COM A MINHA FILHA NO COLO, SOCORRO, TIREM ELE DAQUI E PEGUEM MINHA FILHA DE SEU COLO, SOCORRO, AAAAAAAAAAH, ALGUÉM ME AJUDE - ela se torcia na cama e eu fiquei desesperado, pois não sabia se corria, se chorava ou se a acalmava, então fiquei parado a olhando. Rapidamente algumas enfermeiras chegaram ao quarto, pegaram Mitchie do meu colo e me colocaram para fora. Aos poucos os gritos dela cessaram no quarto. Corri para a sala de espera chorando como um desesperado e procurei pelo abraço de Nick.
- Ela não se lembra de mim, e ainda acha que eu sou do mal. Eu a amo e não faria nada de ruim a ela. Selena, por favor, vá ao quarto pois Mitchie teve que ficar lá, pegue-a e traga-a, pois ela não pode ficar aqui, podem ter doenças contagiosas - eu disse chorando feito um bebê.
  Selena se levantou penosa e foi buscar Mitchie enquanto eu me lamentava abraçado a Nick:
- O que eu vou fazer sem ela na minha vida, Nick? Ela é tudo o que eu tenho, além da Mitchie, mas a minha vida não tem sentido algum sem ela, por favor Nick, me ajuda, me dá uma luz, o que eu faço? - e chorava a cada palavra.
- Eu não sei, Joe, mas fica calmo, por favor, isso vai se resolver - e me abraçava mais forte - acalme-se.
      Poucos minutos depois, Selena veio até nós com Mitchie nos braços, e a família de Demi foi para casa descansar. Pedi a Selena que fosse embora com Nick e que levasse Mitchie para sua casa e cuidasse dela com cuidado, pois eu estava decidido a ficar ali o tempo que fosse preciso.
       E assim, eles fizeram, foram embora com Mitchie e eu fiquei ali, deitado na poltrona, com o coração apertado, querendo apenas, deitar ao lado da minha amada. Procurei pelo médico dela, e perguntei se eu poderia tentar vê-la novamente. Ele autorizou, mas pediu que fosse rápido, pois já era noite e se Demi tivesse outro colapso, os outros pacientes despertariam. Caminhei para o quarto com o coração quase na garganta e batendo quase como o de um beija-flor.
      Abri a porta vagarosamente e espiei lá dentro, ela estava na mesmo posição de antes, fitando o teto. Eu não disse nada, apenas entrei e fiquei quieto observando cada detalhe de seu corpo e de seu rosto. Um dia, eu queria que isso se tornasse uma piada, que ríssemos disso, quando ela voltasse a se lembrar, que ela pudesse lembrar da cara de espanto que fiz e gargalhasse como ela adora.
       Uns 5 minutos depois, Demi percebeu a minha presença, mas dessa vez, ficou me olhando com uma cara estranha sem falar nada por um tempo, mas depois:
- O que você está fazendo aqui, moço obscuro? - perguntou.
- Eu não sou um moço obscuro, está tudo bem, dorme, pois quando você acordar, vai se lembrar de mim e vai ver que não sou obscuro - eu disse tentando acalmá-la e me acalmar.
- Eu não quero dormir, porque você vai aparecer e eu vou ficar com medo... - ela disse.
- Mas se você ficar com medo, eu vou estar aqui, daí você aperta a minha mão com força e vai perder o medo, porque eu não sou obscuro - argumentei.
- Se eu vou estar com medo de você no sonho porque eu apertaria sua mão na realidade? - disse como se fosse óbvio.
- Porque você está vendo que eu sou uma boa pessoa na realidade...
- Não, você não é, não confio em você! O que você fez com a minha filha?
- Eu não fiz nada, ela foi com a Selena e com o Nick, para eles cuidarem dela enquanto eu ficava com você...
- Mas eu não queria que você ficasse comigo, você é mal.
- Demi, eu não sou mal, você não se lembra nenhum um pouquinho de mim?
- Não. Quem é você? Você tem olhos estranhos, nunca o vi antes, só nos meus sonhos, você é obscuro.
    Eu comecei a me irritar com ela repetindo que eu era um cara obscuro, mas não fiz escândalo, apenas suspirei e sentei numa poltrona no canto do quarto e deixei algumas lágrimas escorrerem.
- Homem obscuro, porque você tá chorando? - ela perguntou como uma criança.
- Não é nada... - me encolhi.
- Você quer deitar aqui do meu lado, daí se eu ficar com medo eu te abraço ao invés de apenas apertar sua mão, você parece estar com medo também... - Como assim??? Eu era um desconhecido, mas ela queria dormir abraçado comigo? WTF? - Mas sem segundas intenções, porque eu sou uma mulher muito religiosa... é só porque eu estou com muito medo de ter aquele sonho obscuro de novo!
- Você disse que não confiava em mim, porque quer que eu deite aí?
- Porque alguma coisa, cá dentro do meu peito, está dizendo para eu me aproximar de você...
     Fiquei calado, fitando o chão e pensando em suas palavras. Eu não queria deitar com ela, para que quando ela acordasse me empurrasse de lá como se empurra um urso de pelúcia, então apenas coloquei a poltrona ao lado de sua cama.
- Pronto, se você acordar com medo, eu vou estar aqui, mas não grite comigo se você acordar, porque eu não sou obscuro e nem vou fazer nada de mal com você, tudo bem?
- NÃO - ela gritou - SAI DE PERTO DE MIM, NÃO QUERO VOCÊ AQUI NO MEU QUARTO, VOCÊ É OBSCURO - gritou com os olhos focados num lugar distante.
     Eu corri o máximo que pude para fora do quarto, e lá da sala de espera era possível ouvir seus gritos alucinados que aos poucos cessaram. Deus, salve-nos. Foi isso que pensei na hora. e apaguei completamente ali mesmo.

TO BE CONTINUED...

Luisa:  Baby, estão aí todas as respostas para as suas perguntas :D Postei amor ;D Continue lendo e comentando...
Káá Cyrus: Sim, sim eu voltei Káá, também estava com saudades :D Postado, beijos.
Bia e Sofia: Sim sim, vou visitar agora mesmo, obrigada por acompanhar a história, Babe.




STAY STRONG, GIRLS...


E fiquem antenadas nos próximos capítulos.
Porquê será que Demi se esqueceu apenas de Joe?
E porquê ele aparece como obscuro em seus sonhos?


Deixem seus palpites.


Tenham uma boa tarde e até muito breve.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Capítulo 8 - E se ela nunca mais acordasse?!

   Quando eu estava voltando para casa, na verdade, atravessando a rua para ir pegar a Mercedes no estacionamento da loja, vi uma coisa branca, que eu posso jurar que era um carro, vindo na minha direção, tentei correr, mas antes que chegasse do outro lado, senti uma enorme pancada como se estivesse com cada pedaço do meu corpo sendo esmagado por um trator. Deus, salve-me. Foi isso o que eu pensei na hora.
   Eu conseguia ouvir um barulho de ambulância e algumas vozes ao meu redor, mas não conseguia me mover ou distinguir o elas diziam. Logo, fui atacada por uma escuridão completa, não havia pessoas, nem carros, nem Mitchie, nem Selena, nem Joe, éramos apenas eu e o escuro.




Demi OFF
 Joe ON:


    Essa noite, eu tinha virado uma fera com a Demi, mas que diabos ela tinha na cabeça pra ir dormir fora de casa e me deixar sozinho com a Mitchie?... se ela tivesse feito cocô, eu juro que ia fazer de conta que não vi, porque, de verdade, não sei trocar fraldas. Felizmente, ela não fez cocô, mas chorou a noite inteira chamando pela mãe, fico pensando se ela me chama também quando eu saio... A Mitchie é tão linda, parece com a Demi, os olhos e o formato do rosto. Mas enfim, a babá chegou e fui para a oficina deixando Mitchie com ela. 
    Foi uma manhã infernal, fez bastante calor, e tinha 1 milhão de carros para consertar (desconsiderem o meu exagero), mas eram muitos sim. 
    Perto do meu horário de almoço, aprontei as minhas coisas, me lavei no banheiro da oficina, peguei meu calhambeque e dirigi até minha casa. Estranhei, pois Demi não chegou antes de mim e nem depois. Achei impossível que ela tivesse coragem de me dar um gelo tão longo desses, mas considerei que ela tinha ficado brava, com razão, e eu merecia isso. Então, comi a minha comida normalmente, brinquei um pouco com a Mitchie e pedi para que a babá ficasse até que eu ou Demi chegássemos mais tarde, pois ela só ficava meio período, geralmente.
     Voltei para o trabalho, meio cansado e baqueado, o meu coração estava apertada e eu sentia que havia alguma coisa errada. Liguei para Demi, mas deu na caixa de mensagens. Liguei para Selena duas vezes e ela não me atendeu. Liguei para os pais de Demi, mas eles disseram que não a viram. Meu coração começou a ficar mais apertado a cada instante. Com os dedos trêmulos, disquei para o último lugar que eu teria esperanças de que saberiam do paradeiro dela. O seu serviço.


** LIGAÇÃO**


XXX:Copiadora Center, boa tarde?
Joe: Ah, oi, aqui é o esposo da Senhorita Jonas, e eu gostaria de saber se ela ainda está por aí...?
XXX: Olhe Senhor Jonas, eu tenho uma notícia nada boa pra lhe dar...
Joe: Fala logo... estou apreensivo!
XXX: Bom, agora a pouco, quando Demi ia pegar o carro no estacionamento, quando ela foi atravessar a rua, uma minivan a atropelou e ela foi levada para o hospital, sinto muito nós não termos avisado ao Senhor, mas é que...
Joe: Droga!
XXX: é que não tínhamos o seu telefone.


** FIM DA LIGAÇÃO**


    Deixei o celular cair das minhas mãos e minha boca se tornou uma pequena fenda. Não consegui dizer nada à pessoa que havia falado comigo, inclusive esqueci de perguntar em que hospital ela estava.
     Eu queria gritar, correr, chorar, e acima de tudo dar um abraço bem forte na mulher da minha vida. E se ela não estivesse bem? E se ela nunca mais acordasse para me ajudar a cuidar da nossa filha? Essas perguntas me amedrontavam pouco a pouco. Me ajoelhei no chão e comecei a chorar desesperado, rogando a Deus pela vida da minha esposa... aos poucos os outros mecânicos se aproximaram de mim querendo saber o motivo da minha desolação, mas eu não conseguia lhes explicar. 
      Depois de quase meia hora, um deles pegou meu celular e discou para o último número que eu tinha ligado e acabou descobrindo o que estava acontecendo, aproveitou para saber em que hospital ela estava e me levou para lá no seu carro, rapidamente.
- Joe, cara, vai ficar tudo bem com ela, você vai ver... agora desce e vai lá dar uma força, velho...
- Obrigada Lautner - disse abrindo a porta do carro e me dirigindo correndo para dentro do hospital.
      Eu estava desesperado, quase mudo, porque uma minivan, é sempre uma minivan, se ela estivesse em alta velocidade, não haveria mais Demi.
- MOÇA, PELO AMOR DE DEUS, ME DIZ ONDE ESTÁ A SENHORA DEMETRIA LOVATO JONAS, EU PRECISO SABER, ME DIZ COMO ELA ESTÁ, ME DIZ ALGUMA COISA - gritei para a recepcionista.
- Senhor, tenha calma, sente-se ali - e apontou para duas poltronas no centro da sala - que eu vou chamar o médico que a está atendendo.
       Me sentei numa das poltronas com o coração apertado, louco por alguma notícia da minha amada e logo a recepcionista veio até mim com um café.
- Tome isso Senhor Jonas, você precisa se acalmar - me entregou um comprimido e um copo d'água - Bom, a Senhora Jonas, está na sala de cirurgia nesse momento, por isso o médico que a está atendendo não pode vir agora falar com você, mas assim que acabar ele virá aqui.
- Vai ficar tudo bem com ela, não vai? - perguntei bebendo o comprimido.
- Eu não sou médica, Senhor Jonas - virou-se e saiu.
     Não era médica, mas era uma mal educada de carteirinha... pelo menos trouxe um calmante para mim, menos mal, feiosa.
     Esperei 1 hora, 2 horas, 3 horas e nada. Liguei mais uma vez pra Selena, afim de avisá-la, mas ela não atendeu. Liguei para os pais dela, e quando contei ao Senhor Eddie, ele entrou em desespero, e em alguns minutos, vieram Maddie, Dianna, Ele e Dallas, ao meu encontro. Desolados, ficamos sentados esperando por alguma notícia. Eu podia jurar que Selena entraria em  estado de choque quando soubesse.
     Ficamos um tempo chorando e nos consolando, e então resolvi ir buscar Mitchie e passar na casa de Selena para avisá-la. A babá, com certeza precisava ir embora e cobraria caro de mim, por essa tarde.
- Senhor e Senhora De La Garza, eu preciso ir buscar a Mitchie e passar na casa da Selena para avisá-la - eu disse choroso.
- Tudo bem, Joe - Dallas respondeu.
     Fui para casa, busquei Mitchie e dei uma grana por a babá ter ficado com ela a tarde toda. Dirigi até a casa de Selena rapidamente e ainda com o coração apertado. Falei com o porteiro e ele deixou eu subir. Bati na porta uma vez e Nick veio atender.
- Que diabos você faz aqui, Nick? - perguntei incrédulo, mudando o peso da minha perna e segurando Mitchie mais forte.
- Eu que te pergunto, o que tá fazendo em plena segunda-feira às 17h00 na casa da minha namorada? 
- Eu não sabia que ela era a sua namorada, agora chama ela, porque eu preciso ter uma conversa seríssima com ela!
- Calma cara, ela tá no banho, entra aí - e abriu um espaço pra mim.
- Que merda é essa, Nick? Vai vestir um shorts, cara, a Mitchie não merece ver isso...
    Selena saiu do quarto enrolada de toalha.
- Quem era, am... Joe? - e voltou correndo pro quarto. Uns 10 minutos depois ela voltou apresentável - Você veio buscar as roupas que eu dei pra Demi? Aquela vaca, falou que passava aqui antes de eu chegar... acho que eu até vou desistir de dar pra ela... viu? - colocou o indicador na frente da boca pensativa.
- Selena você fala demais, como você aguenta ela, Nick? Vai vestir um shorts, velho, não vou falar de novo... - fiz uma pausa.
- Vou ali no quarto pegar as rou...
- Não vim aqui pegar roupa nenhuma, Sel! Tenho uma péssima notícia...
- O quê? Você e a Demi se separaram, mas ela nem foi pra festa de ver...
- Selena a Demi sofreu um acidente hoje, na hora do almoço...
- Puft, claro que não Joe, a Demi dormiu aqui essa noite, ela está super bem, ela devorou um monte de pães de queijo comigo...
- Eu não vim aqui pra brincar com isso, Selena!
    Ela parou por uns instantes e começou a gritar desesperada.
- COMO ELA TÁ? ME LEVA PRA ONDE ELA, EU QUERO VÊ-LA, MINHA DEMIZINHA, EU TE AMO TANTO... NICK PELO AMOR DE DEUS ME LEVA PRA VER A DEMI.
- Sel, ela tá na sala de cirurgia ainda, e não temos notícias dela, vamos pro hospital, agora, rápido! - ela pegou a bolsa dela e fomos.




     Selena choramingou o caminho inteiro e eu fiquei imerso em meus pensamentos ruins sobre o aconteceria com ela. Chegamos e fomos correndo para a sala de espera.
- E então, o médico já veio? - perguntei.
- Ainda não... - Dallas respondeu.
- Droga...
Sentei perto de Nick e Selena e fiquei sacudindo minhas pernas enquanto acariciava os cabelinhos de Mitchie.
- Filha, não podemos ficar sem ela - disse a abraçando forte.
Um médico bem vestido se aproximou de nós e perguntou se éramos a família de Demi.
- Sim, nós somos, e então, Doutor? - perguntei nervoso.
- Bom, a Senhorita Jonas está...




TO BE CONTINUED...


Meninas, comentem, comentem e comentem, porque a partir do próximo capítulo começo a responder vocês novamente, BEIJEMI!

domingo, 25 de setembro de 2011

De volta!

MENINAS, SE PREPAREM PARA DECOLAR SAIUHSAIH, BOM, EU VOLTEI, AGORA PRA FICAR, E JÁ TENHO MUITOOOOOS CAPÍTULOS PRONTOS, E BOM, JÁ SEI COMPLETAMENTE QUAL VAI SER O CURSO DA HISTÓRIA. Bom, a minha viagem foi muito legal, eu arrumei até uma irmãzinha adotiva por lá, kkkk, é meus pais adotaram uma menina de 6 anos, isso é bom e ruim... vamos ver no que dá! Beijemi, fiquem com Deus, e se preparem porque a história vai progredir agora...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

MUAHAHAHA (: SELINHO

Ah Káá Cyrus me deu um selinho *-* awnt:






As regrinhas são:
* Responder as perguntas
* Passar para 8 blogs charmosos 

Perguntas:

- Uma música : Skyscraper
- Um filme: Diário de uma paixão
- Um lugar: Meu quarto
- Uma meta:Alcançar os meus sonhos.


1-Por que resolveu fazer uma FanFic?

Eu tava sem nada pra fazer, daí eu fiquei lendo fics de Crepúsculo e Jemi, daí eu conheci o blog da    Fannyh, e ela me deu uma força enorme pra escrever uma fic, agradeço a ela...

2-Qual o personagem que você mais gosta da sua história?
Com certeza, a Demi, ela se mostra sempre forte apesar de ser muito frágil e apaixonada pelo Joe. E há outras coisas, ela é muito batalhadora, trabalha, estuda, cuida da filha e da casa e sempre tenta estar ao lado do marido, mas muita água vai rolar...

 
3-Você se considera uma boa escritora?
Não tanto quanto eu queria, um dia eu quero ser como o Nicholas Sparks, ele fez os melhores livros como A última música que deu origem ao filme que a Miley faz e tal, Um amor pra recordar, Diário de uma paixão e Querido John, se um dia eu for capaz de fazer romances tão perfeitos quanto os dele e eles entrarem sempre entre os mais vendidos na lista da Veja e outros sites, com certeza eu vou me considerar uma boa escritora.





1 - Você tem tempo para escrever seus blogs?
2 - As idéias saem da sua própria cabeça?
3 - Você se sente obrigado a postar?
4 - Qual sua reação quando ganha um selo?
5 - Você se acha uma pessoa criativa?

Respostas:
1)Sim, tenho, mas agora mesmo eu vou precisar fazer uma viagem e vou ficar uns dias sem postar, mas estarei escrevendo mesmo assim (:  
2) Saem sim, eu tento tirar proveito das histórias das pessoas que estão ao meu redor, na verdade, toda a história está sendo inspirada em algumas pessoas que conheço, e ela parece bem alegre agora, mas talvez em pouco tempo algumas pessoas vão chorar ao lê-la.
3) Não, eu posto porque gosto, e vejo muitas outras meninas falarem que não vão mais postar porque não têm coments, mas eu não ligo pra isso, é claro que coment é importante, mas o importante é que você se sinta bem fazendo uma coisa que você gosta, e no fundo no fundo, eu sei que há alguém que lê com carinho e entende o que eu quero passar... 
4) Bom, esse foi o primeiro que ganhei, confesso que fiquei muito lisonjeada, estou bastante agradecida (:
5) Não, eu só escrevo as coisas que vejo, não há nada de maravilhoso, estrondosamente belo e criativo nas minhas histórias.



 

São esses que eu leio... então vão ser só 6, beijos. Thanks 

Capítulo 7 - Te amo, Little Cousin.

-O que é então? - perguntei.
- Eu estou namorando com o Nick lindo, AAAAAAAH - ela disse vibrando de felicidade.
- Que Nick? - perguntei novamente.
- O ursinho da Mitchie, duuh Demi, é claro que é o irmão do Joe, que outro Nick a gente conhece, sua tonta?
- Aaaah - eu disse caindo a ficha - mas que eu me lembre ele estava completamente noivo e apaixonado pela incrível Dra. Miley Cyrus, aquela que tem um talk-show no canal E!...
- Uhm... ESTAVA, você disse completamente certo -  riu.
- Desde quando, onde começou e como?
- Então Senhora Policial, é que a gente andou se encontrando por aí nos bares da vida, aí sabe como, é, né?! - carinha fofa - ele é um lindo, e ele já tava meio que terminado com a Dra. Miley, você sabe que ela é a melhor ginecologista do século, né? Bom, deve ser por isso que sou tão saudável, intimamente falando, e deve ser por isso que o Nick está encantado comigo, intimamente falando...
- CALA A SUA BOCA, SELENA MARIE - gritei - eu não quero saber da sua ginecologista, ex-noiva do seu namorado e como está a sua saúde íntima! Poupe-me - e comecei a rir.
- Ai, eu me empolguei, mas o Nick é muito bom na cama, na verdade, a gente começou a se "pegar" antes de namorar...
- Oh God! Eu tenho uma prima vadia...
- Calada, Demi! Eu não sou vadia, tá? É que ele é irresistível... - dava pra ver estrelas e corações brilharem nos seus olhos.
- Então você traiu a confiança da sua ginecologista e ele, a da noiva? O mundo está mesmo perdido - disse indignada.
- Ai, Dems, eles já estavam praticamente separados... mas o Nick é muito lindo - ela falou sonhadora.
- O amor é muito lindo mesmo, NO COMEÇO, agora casa, casa e me diz o que achou da ideia!
- Credo, você está muito amarga, Dems.
    Selena levantou correndo do sofá e foi pra cozinha, inclusive até achei que tinha falado alguma coisa que a magoasse, mas logo ela voltou com dois potes de sorvete napolitano nas mãos, cada um com um talher dentro.
- Esse é pra você e esse pra mim - disse me entregando um dos potes e se sentando do meu lado no sofá com as pernas cruzadas e o outro pote nas mãos.
- Amanhã devemos estar preparadas para a dor de barriga?- ri.
- Claro! - rimos juntas - E aí, você quer ver filmes de chorar do Nicholas Sparks; As branquelas, pela milésima vez; brincar de verdade ou consequência; falar sobre a sua vida; ou ligar pro Joe chorando?
- Me esquece, Selena! Não vou ligar pro Joe chorando, até porque eu nem estou sentindo falta dele se você quer saber! - mentira - Quer dizer, só um pouco, mas acho que é mais por causa da Mitchie e tal...
- Aham, sei! E eu estou noiva do Brad Pitt - disse sorrindo irônica.
- Ah, sério?! Você vai me convidar pro casamento, né cousin?
- Idiota! - disse bufando e cruzando os braços.
- Não vamos brincar de verdade e consequência porque não temos mais 14 anos, não vamos ver As branquelas porque já decoramos todas as cenas e não tem mais graça, não vou falar sobre a minha vida porque não quero chorar, então vamos ver "Diário de uma paixão" para vermos o que é o amor de verdade.
- Ai que drama, você tem um amor de verdade na sua casa...
- Eu achava que tinha...
- Você sabe que o Joe faria qualquer coisa por você! - ela disse.
- Não estou tão certa disso...
- Por que isso agora, Dems?
- Estamos falando da minha vida... pensei que tínhamos combinado de ver um filme!
     Ela desistiu e não disse mais nada. Levantou-se foi até a estante, tirou um DVD da capa e colocou no aparelho.
- E vamos ver o que Allie e Noah, farão com nossos corações - ela disse apagando a luz e e deitando no tapete persa dela.
    O filme, de fato, é muito bom, mas quando chegou na metade, já estávamos completamente apagadas e só acordamos no outro dia bem cedo.
     Pelo menos o sofá dela era bem confortável (risos).
- Se o seu tapete persa for tão confortável quanto o seu sofá, eu já sei que você dormiu bem... - disse sorrindo pra ela.
- Eu te garanto que não, que dor nas costas! - ela resmungou se espreguiçando e levantando para ir escovar os dentes - acho que a secretária já preparou o café da manhã, pode ir lá na cozinha, já desocupo o banheiro pra você...
- Tá - levantei e caminhei preguiçosamente na cozinha, parando no meio do caminho para me olhar no espelho, eu estava engraçada... meu rosto tava meio amassado e a minha roupa não combinava nem um pouco com a ocasião - eu tinha um pijama na bolsa - sussurrei para mim mesma - idiota.
      A Selena só pode ser maluca, porque na mesa de café da manhã dela, tinha mais coisas do que o que tem a semana inteira na minha mesa que é pra três pessoas. Brownies, bolo de laranja com cobertura de leite condensado, pão de queijo mineiro, vindo direto do Brasil (AAAAAAAAAAAAAAAH),  ela sempre amou esses pães de queijo. Quando criança, seus pais visitavam muito esse país, pois seu pai havia nascido ali, e crescido ali também, por isso gostava sempre de passear por lá. Uma vez ela trouxe desses pães de queijo pra mim e eu queria morrer depois porque não tinha mais.
- Muito obrigada, Dona Selena - falei para mim mesma sorrindo e puxando uma cadeira para sentar e devorar tudo.
      Ainda tinha suco de laranja, coca-cola (que tipo de pessoa toma coca-cola no café da manhã?), chá gelado, leite quente e leite gelado, ovos com bacon, cereal.
- Ela deve achar que eu sou gorda, só pode... - falei sozinha, de novo.
        Comecei a atacar a comida pelos pães de queijo, comi pelo menos uns 10 e estavam tão quentinhos, mas aí eu lembrei que tinha brownies, e resolvi atacá-los também.
- Você me paga, Selena - gritei pra ela.
- Como é? - ela disse entrando na cozinha - você acabou com os meus pães de queijo, Demetria?
- uhm - resmunguei com a boca cheia - uhm...
- Meu Deus, essa cestinha tinha pelo menos uns 15 pães, você comeu uns 10, né? Santo Deus, você vai passar mal, Demi! Não se esqueça do sorvete que você tomou ontem - riu.
- Isso aqui cá muico bom, Sequena! - disse com a boca cheia de novo.
- WOW, Tia Dianna deveria ter educado você melhor, Little Monster...
- Cala a boca, Selena - disse limpando o cantinho da minha boca com um guardanapo e bebendo um copo de suco de laranja - nunca tive um café da manhã tão bom...
- Também, né?! Depois de comer todos os meus pães de queijo e os meus brownies... - riu de novo e começou a comer o resto dos pães de queijo.
     Deixei ela lá comendo e fui escovar os dentes e tomar um banho quente, rápido e relaxante. Depois fui pra cozinha importunar a Selena.
- Selena, você tem tantas roupas, podia me dar algumas... - falei fazendo biquinho.
- Nem vem, Dems, sabe que eu não gosto de dar as minhas coisas...
- Não, né? Não pra mim, mas o Ni...
- Vai se ferrar, sua pervertida - ela gritou - tá bom, eu vou com você até o meu closet e te mostro as coisas que eu não to mais usando... você não tá atrasada, não Dems?
- Entro às 8h00, ainda são 7h00, e hoje eu vou na Mercedes do Sr. Eddie, MUAHAHAHA...
- Uhm... como você conseguiu?
- Disse que você tinha terminado com o namorado, estava toda chorosa e precisava de mim...
- Sua inconsequente, o tio Eddie é tão burrinho, coitado, nem lembra que eu não tinha um namorado - riu.
- Pois, é... me mostra logo essas roupas aí porque eu to louca pra ver...
- Sua pobre! - riu - brincadeira! - riu de novo.
    Ela abriu o closet enorme e começou a pegar uma infinidade de blusas lindas, echarpes, chapéus, calças, shorts, suéteres, casacos e jogou tudo em cima da cama.
- Bom, isso é tudo o que eu não uso mais... pode começar a experimentar e se eu não quiser te dar, eu te vendo...
- Se eu quisesse comprar, eu tava na loja, né? Duuh - respondi.
     Comecei a experimentar  as calças, mas a maioria não servia em mim porque as pernas da Selena eram um pouco mais finas do que as minhas e se as calças não serviam mais pra ela, obviamente não serviriam pra mim. Das blusas, uma ou duas ficaram apertadas e eu acabei deixando lá pra ela. Dos suéteres, fiquei com todos, porque eram muito lindos. Ela me deu três pares de botas novinhas e um par de louboutin que segundo ela, estava apertando seus pés.  Fiquei com todos os casacos.
- Bom, mas eu não posso levar isso porque daí o que o Joe vai pensar? Ou que eu arrumei um namorado rico, porque só tem roupa de marca aqui ou que eu assaltei uma loja...
- Deixa aí, mais tarde você passa aí e pega tudo, daí fala pra ele que eu te dei, ué... normal. À tarde só vai estar a secretária aqui, então você pode pegar com ela, mas vem antes de eu chegar porque se eu me arrepender...
- Tá, eu venho sim. Obrigada, Sel, de verdade, Babe. Agora eu preciso ir, desejo que você tenha tudo de bom com o Nick, que vocês sejam sempre felizes e que a história de vocês seja diferente da minha e a da do Joe. Amo você, Little Cousin Sel - e dei um grande abraço de urso.
- Também te amo, mas pode me soltar porque tem Selena pra todo mundo - riu - e eu quero chegar inteira pro meu Nick. Obrigada por tudo, Dem Dem, e vai ficar tudo bem entre você e o seu Joe, você vai ver!
- Eu espero que sim - disse me soltando e pegando minha bolsa.
      Saí vestida na roupa que eu tinha levado na bolsa como reserva pra hoje. Fui pro trabalho e graças a Deus eu peguei o jeito com a máquina de xerocar.
      Quando eu estava voltando para casa, na verdade, atravessando a rua para ir pegar a Mercedes no estacionamento da loja, vi uma coisa branca, que eu posso jurar que era um carro, vindo na minha direção, tentei correr, mas antes que chegasse do outro lado, senti uma enorme pancada como se estivesse com cada pedaço do meu corpo sendo esmagado por um trator. Deus, salve-me. Foi isso o que eu pensei na hora.




CONTINUA...


Gente, desculpa não responder os coments, mas estou com muitas dores nas costas e algumas visitas cá em casa, então... Bom, a minha viagem vai ser hoje à noite ou amanhã de madrugada, ou seja, eu não tenho uma data certa pra voltar a postar, mas quando eu voltar, acho que vou postar tudo de uma vez porque quero descansar e escrever durantes esses dias de férias. Beijos, e obrigada por tudo, meninas!

domingo, 4 de setembro de 2011

Capítulo 6 - Revanche

    Quando abri o portão, não pude acreditar na cena que meus olhos viram.
- Joe, o que diabos você está fazendo aí? - gritei.
     Ele nem se mexeu. Estava todo sujo e deitado no chão, como se tivesse rolado na areia a noite inteira e seu cheiro de álcool chegava facilmente ao meu nariz.
     A babá que esperava do ladinho do portão meio encolhida, com medo do que a briga poderia se tornar, pediu espaço para entrar e ir ficar com a Mitchie, eu abri o espaço e não medi esforços em gritar com Joe:
- EU PASSEI A NOITE INTEIRA SEM QUASE CONSEGUIR DORMIR POR UM SEGUNDO, ENQUANTO VOCÊ ESTAVA NUM BORDEL QUALQUER SE DIVERTINDO E BEBENDO CACHAÇA, ISSO É MUITO BONITO PRA SUA CARA, JOSEPH!
- Ah, colé Demis, el só taba bi dibertindo com beus abigos - ele respondeu grogue.
- SE DIVERTINDO COM SEUS AMIGOS? VOCÊ SABIA QUE É UM HOMEM COMPLETAMENTE CASADO HÁ EXATOS 1 ANO E 8 MESES, JOSEPH?! VOCÊ SABE OS IMPACTOS QUE ISSO AÍ VAI CAUSAR NA NOSSA VIDA? E SE A NOSSA FILHA FOSSE GRANDE O SUFICIENTE PARA VER O ESTADO DO PAI BÊBADO CAÍDO NA CALÇADA NO SOL QUENTE EM PLENA SEGUNDA-FEIRA ÀS 07H00 DA MANHÃ?!
- Bai Tlabalar, Demis, deixa eu dorbir im paiz - ele disse cuspindo - aqui tá tão quentin, um solzin da banhã é buito é bom na cara!
- EU NÃO VOU MAIS DISCUTIR COM VOCÊ, POIS NÃO TENS MAIS 10 ANOS, MAS QUANDO EU VOLTAR DO TRABALHO, SE PREPARE, SENHOR JOSEPH ADAM JONAS.
   Fui dentro de casa uma última vez para pegar a minha bolsa, dei um beijo em Mitchie e saí na rua morrendo de vergonha, pois os vizinhos vinham para espionar quem era o "BÊBADO DA CALÇADA" e todos sabiam que era o Joe, pois o conheciam muito bem da oficina. Só faltava meus pais virem aquilo, aí sim eu estaria completamente feita.
- Joe, vá para dentro, nem que se deite na grama, mas a nossa vida vai virar um inferno na boca dos vizinhos... - eu disse antes de ir de verdade.
    Saí caminhando rápido e sem olhar para trás, logo à frente havia um ponto de ônibus que eu tinha que pegar o ônibus pra ir pro meu emprego. Tive que suportar um negão de 2 mts de altura se esfregando por trás de mim, e um cara bonitão e musculoso com mal cheiro nas axilas, mas cheguei viva no trabalho.
- Ah, você deve ser a nova contratada para trabalhar aqui, encantado! - o moço bem vestido no balcão disse - Vamos para minha sala, temos alguns assuntos a tratar.
   Eu o segui por um corredor e entramos numa sala bem aconchegante no final dele, só havia uma mesa com uma cadeira atrás e duas cadeiras para visitas na frente.
-Sente-se e sinta-se à vontade - ele disse mais uma vez.
- Obrigada - respondi enquanto me acomodava.
- Bom, a minha esposa contratou você para fazer nossos serviços adicionais, ou seja, atender telefonemas, tabelar preços, enviar e-mails para os clientes e em alguns casos tirar xerox quando alguns de nossos empregados não estiverem disponíveis ou muito atarefados. Infelizmente, você também, em alguns casos terá que limpar o banheiro e o corredor.
- Tu... tudo bem - respondi.
- É, eu sou o Senhor Knight, mas pra você é só Sterling por que eu fui com a sua cara - e ele se levantou para pegar na minha mão.
- Senhora Jonas - prazer.
   O resto do meu período no trabalho foi tedioso e tive que fazer as coisas que eu menos queria fazer: limpar o banheiro e tirar xerox.
- Moça, eu pedi xerox dessa página aqui, não dessa outra! - um cliente gritou pra mim depois que eu tirei uma xerox de uma coisa nada a ver com o que ele tinha pedido.
- De... desculpe, Senhor - respondi, tentando fazer a coisa certa.
    Quando chegou o horário do meu almoço e fim do meu período de trabalho, corri o mais rápido que pude para o ponto de ônibus e graças a Deus eu consegui um lugar para sentar sem ter ninguém se esfregando em mim.
    Entrei em casa vagarosamente e preparando cada fio de cabelo meu para acabar com a felicidade de Joe. Eu o encontrei no quarto, deitado como um cara rico, todo esparramado, de meias e sem camisa, ainda com a calça suja de ontem, dormindo feito um porco.
     Voltei na cozinha e perguntei pra babá se Joe não tinha ido trabalhar naquele dia, ela respondeu que não e continuou dando papinha pra Mitchie.
- É Mitchie, parece que você tem um pai alcoólatra - disse saindo da cozinha indo para o quarto com uma pequena jarra d'água nas mãos.
      Chamei seu nome duas vezes antes de virar a jarra com água no rosto dele, só para o caso de eu não ser tachada de completa mal educada quando ele acordasse
- COFF COFF COFF - ele tossiu se engasgando com água e se apoiando na cama com os cotovelos - Que diab... Demi?!
- Espero que essa água tenha servido para acabar com a margaça e a ressaca, levanta daí agora, toma um banho e esteja apresentável na mesa da cozinha em dez minutos - respondi calmamente enquanto deixava o quarto.
    Ah, mas se ele estivesse pensando que sairia completamente ileso, estava muito enganado, pois realmente nunca tinha testado o meu lado "DEMI-DO-MAL".
     Brinquei um pouco com a Mitchie depois que ela terminou de comer, a babá a levou para brincar no quarto. Joe apareceu nos 10 minutos certinhos.
- Muito bom, garoto, agora você vai me contar essa história em detalhes por que eu quero te dar um tempo antes da sua morte - falei pegando um prato e colocando um pouco de salada e peixe no meu prato, e dando um sorriso amigável e intimidador ao mesmo tempo, pra ele.
- Quem fez a comida, hoje? - ele perguntou.
- A babá, eu acho - respondi.
- Uhm... ela vai cobrar caro isso - ele disse.
- Não muda de assunto, Jonas - disse o encarando super séria e soltando um pouco de ar pelo nariz que saiu meio raivoso.
- Ah... Dems...
- Não me chama de Dems!
- Ah... Demetria, é que depois que acabou o show, uns amigos meus que estavam lá assistindo me chamaram pra beber com eles, daí eu falei que não podia porque você estava em casa sozinha com a minha filha, aí eles falaram que ia ser só uma, e depois ficaram me segurando lá até que bebemos 2,3,4, uma caixa, duas caixas... e a noite foi passando, e quando eu vi já eram 4h00, quando consegui me livrar deles dizendo que ia no banheiro, eles foram atrás de mim e começamos a brigar porque eles queriam que eu pagasse a minha parte da conta e uma outra parte mais cara que eu não tinha nada a ver, daí eu rolei no chão com um deles e fiquei sujo daquele jeito, e eles ainda ficaram com 150 dólares, quase a metade do que eu recebi ontem - ele respondeu quase sem parar para respirar - bom, foi exatamente isso que aconteceu.
- Você acha isso bonito, Joseph? - perguntei colocando um pouco de comida e o olhando com sinceridade nos seus olhos.
- Não, isso é horrível e eu prometo que não vai mais acontecer! - ele respondeu.
- Eu acho muito bom mesmo, e fique ciente de que essa conversa não está totalmente resolvida, só vou parar por aqui por que estamos em horário de almoço e é sagrado. Mas eu não acredito que você tirou dinheiro da boca da sua filha pra beber cachaça, estou desapontada com você, Joseph, de verdade - disse abaixando a cabeça.
    Ele coçou o pescoço e arregalou um pouco os olhos percebendo a burrada que tinha feito, mas não disse nada. E pelo resto do almoço permanecemos calados.


***
    Não gosto de ter as minhas características equiparadas às de um cara malandro, mas eu havia ficado realmente magoada com o que Joe havia feito essa noite, e por mais que a nossa conversa tivesse dado a entender que eu o tinha perdoado, eu não o tinha perdoado por completo, ainda faltava a minha revanche.
    Liguei pra Selena e ela demorou um pouco pra atender, mas quando enfim atendeu, eu disse:


** Ligação **
Selena: Alô?
Demi: Oi, Little cousin, como você está?
Selena: Ah, e aí, Dems?! A que devo a honra, você me ligando só pode estar chovendo granizo e sua casa caindo, porque né...
Demi: Cala a sua boca, Selena, senão eu desligo na sua cara!
Selena: Então desliga, eu ia te contar uma coisa, mas já que você vai desligar....
Demi: Eu não vou desligar, boba, mas deixa eu falar primeiro...
Selena: Tá bom, desembucha!
Demi: É o seguinte, o Joe aprontou comigo essa noite e to pensando em me vingar dele, porque ele realmente está merecendo, e eu quero que você deixe eu ir dormir aí na sua casa pra ele pensar que eu passei a noite na farra...
Selena: Você é mesmo muito boa pra se vingar (rindo)
Demi: Eu sou casada, Selena, e me dou ao respeito, mesmo que ele não se dê! Mas acho que  isso vai ser o suficiente para deixá-lo irritado.
Selena: Fechado! Pode vir às 21h00, daí a gente conversa sobre o que eu ia te falar (risos), e vamos ver um filme ou algo do tipo, como quando tínhamos 16 anos, tá?
Demi: Tá bom, beijos, e obrigada, Little Cousin Sel!
Selena: Tchau, Babe.
Demi: Tchau
**Fim da ligação**


    Desliguei o telefone e fui dar mamadeira e banho na Mitchie, para que quando Joe chegasse já estivesse tudo prontinho pro meu plano 'maligno'. Não tardou para que ele chegasse e travássemos uma nova briga por causa de suas meias em cima da geladeira.
- Que tipo de pessoa joga as meias SUJAS em cima da geladeira? Pelo amor de Deus, Joe! Vamos ser pobres, mas não vamos ser porcos - eu disse irritada.
- Você tá muito chata, afff - ele disse, esfregando as mãos e soltando um bocado de ar fortemente pela boca.
- Você faz por merecer a minha chatice, seu babão, cala a boca - revidei colocando as mãos na cintura e parando em sua frente.
- Sai da frente, to indo pegar as meias de cima da geladeira... - ele disse desviando de mim.
    Abri o espaço que ele queria e fui para o quarto pegar minha toalha pra tomar banho para a minha ''fugidinha".
     Quando estava totalmente pronta, mais brilhante do que a lua em noites de lua cheia, Joe ficou na porta do quarto babando, mas sem dizer uma palavra, até eu provocá-lo.
- O que você tá olhando? Isso aqui - e apontei pro meu corpo passando minhas mãos sensualmente nas minhas cintura e pernas - não é pro seu bico essa noite, Senhor Jonas - provoquei, pegando a minha bolsa e parando na frente do espelho para dar uma última olhada - estou muito gata! Até eu me pegava.
- Onde você vai, Demizinha Linda do Seu Marido mais lindo ainda? - ele disse parando na minha frente com as mãos juntas como se estivesse rezando.
- Não é da sua conta, mas eu vou beber por aí, com as minhas amigas, talvez eu voltei hoje e talvez não, por isso cuide bem da Mitchie, assim como eu cuido - falei jogando meu cabelo pra trás e espalhando os cabelos dele com as minhas mãos.
- Eu vou com você, só espera eu ir pe... - ele ia dizendo.
- Não, não, você não vai comigo, porque a Mitchie não pode ficar sozinha e nem ir para barzinhos, ela só tem nove meses, lembra? E como foi sua vez de sair ontem, é a minha vez hoje, então passe bem, Senhor Jonas - retruquei, dando a volta por ele e saindo do quarto - Boa noite Mitchie - disse a ela dando um beijinho em seu rosto, a qual estava no carrinho assistindo Barney e Seus amigos em DVD.
- Demi, esp... 
- Tchau, Joseph - e saí batendo a porta.


***


Peguei a Mercedes do papai emprestada e fui em grande estilo para a casa da Selena. Sim, papai me emprestava a Mercedes com todo o carinho, ainda mais quando era uma boa causa (nesse caso, Selena tinha terminado com o namorado e precisava do meu consolo, de acordo comigo). O manobrista do apartamento que ela morava, logo veio pegar o carro para levar ao estacionamento, então saí do carro e fui direto para o andar do apartamento dela, após falar com o porteiro.


- Achei que não viria mais - ela disse abrindo a porta para mim.
- Estou aqui, não estou?! - respondi.
- É...  entra logo, temos muitas coisas legais pra fazer!
- Ah, eu quero saber detalhes do que você tinha pra me contar aquela hora...
- Antes, me diz porque você tá tão linda assim? - ela perguntou virando a cabeça feito um cachorrinho manhoso.
- Eu tinha que fazer um charme pro Joe achar que eu tava mesmo indo pra algum lugar, né? Sua tonta...
- Mas tá muito gata... até eu te pegava! - ela disse rindo.
- Pensei a mesma coisa!
- Que até você me pegava? - ela me olhou confusa e meio que se afastando de mim.
- Não, Tonta! Que até eu ME pegava, entendeu? - perguntei rindo da cara dela.
- Ufa! A última coisa que eu quero na vida, é uma prima lésbica querendo me pegar - e rimos.
- Mas se eu fosse lésbica, eu te pegava, Selena, você é muito gata - falei zuando com ela só pra ver sua reação.
- Eu hein, Demi! Desencana, eu gosto é de macho - ela falou.
- Eu também, sua maluca, estou só brincando com você, e aí, o que vamos fazer hoje? AAAAAAAAAAAAAH - gritei - o que você ia me contar mesmo?
- AARGH - ela gritou de novo - vai assustar a vovózinha, Dems! 
- CONTA, CONTA, CONTA - fiquei gritando e pulando feito uma adolescente pra ela contar.
- Adivinha?
- Você casou com o Batman? Homem Aranha? É filha do papai noel?
- DURT! Para de ser idiota, claro que não, mas é MUITO melhor que isso! 
- O que é então?! - perguntei.
- Eu estou...




CONTINUA...


E aí gente, o que será que a Selena tem de tão importante pra contar pra Demi? Continuem ligadas nos próximos capítulos, a história promete ficar um pouco mais emocionante e adolescente, a partir de agora... Beijos a todos, e obrigada por lerem, votarem e comentarem, vocês são umas fofas, Stay Strong!


Káá Cyrus: Que bom que você está achando linda, Káaa, continua lendo e comentando, babe! Stay Strong. Está aí o chapter!


Luisa: Obrigada Lulu, está aí o chapter... e você errou ao tentar adivinhar hahaha,  continue lendo e comentando!


Photo Personagens Disney-Amizade Colorida: Postei amor, obrigada por seguir o blog! 


Gente, sigam e leiam esse blog: http://amor-amizade-atraccao.blogspot.com/


 Kisses, e por favor, queria 5 coments para esse post *-*